Você não pode visualizar esta videoaula porque ainda não está logado.

0 comentários em “PC1009 – Técnicas para Adesão ao Plano Alimentar

  1. Adorei a aula!!!! Sensacional !!!

  2. Aula sensacional! Amei!!

  3. Excelente aula Marianne
    sempre muito bom ouvir experiencias de uma profissional
    e fico agradecida por ter dividido algumas delas
    E com certeza que a Nutrição está muito além de um prato lindo colorido e equilibrado. Tem uma vida emocional envolvida
    Obrigada!
    Abraços
    Aufa

  4. Marianne, bom dia.

    Muito boa a sua aula e dicas. Valeu muito apena assistir a sua vídeo-aula.

    Durante o curso, fiquei com uma dúvida. Sobre os cardápios iniciais qualitativos! Achei uma ótima ideia, pois, acho muita informação e invasão para o paciente já determinarmos sempre um cardápio ‘de cara’, elaboradíssimo, sem falar que sempre intuímos, lá no fundo, que essa forma não é sustentável mesmo, que o paciente não seguirá à risca, como sugerimos. Eu ficava incomodada, mas, insegura em inovar/ousar nessa questão.
    A ideia do cardápio qualitativo é excelente e educa infinitamente mais ele e nos deixa com uma sensação de uma maior efetividade/colaboração na educação alimentar do paciente, sem falar que, certamente, aumentará a nossa autoconfiança no trabalho, pois teremos a sensação que estamos contribuindo bem mais!

    Assim, gerou-me algumas dúvidas sobre isso.
    1. Como/onde fazemos o cardápio qualitativo durante o atendimento: em papel timbrado, e de próprio punho? Ou digitado com papel com logomarca? Ou no próprio receituário? Ou em alguma parte no softwere, como na área de fazer dietas?

    2. Podemos optar por fazermos cardápios qualitativos sempre?

    Grata,
    Taciana

    • Olá Taciana,
      Desculpe a demora em lhe responder.
      Em um cardápio qualitativo serão priorizados os nutrientes, a alimentação natural e a preferência alimentar do paciente. Como exposto no vídeo, o foco são nas mudanças gradativas feitas no dia alimentar do paciente que trarão benefício para sua saúde. Como, por exemplo, diminuir a quantidade de adoçante, ou mesmo trocar pelo açúcar mascavo; Colocar 1 fruta no dia alimentar e ir aumentando gradativamente; Dentre outras ações que podem ser feitas que irão gerar vários benefícios à saúde e qualidade de vida do paciente.
      Att,
      Gabriela

  5. Muito Bom, adorei, e aprendi muito.
    Muito satisfeita!

Deixe uma resposta