Você não pode visualizar esta videoaula porque ainda não está logado.

0 comentários em “CO2008 – Cirurgia Bariátrica como Tratamento da Obesidade

  1. Muito interessante a pergunta a cima ! pois já ouvi dizer que: a função do nutricionista é a questão da educação de novos hábitos e auxiliar nesse processo, ou seja nessa nova fase. Uma vez que, o que vai emagrecer o cliente vai ser a cirurgia e não mais a dieta, pois ele já tenta há anos e não tem sucesso ! Outro caso muito frequente é que os próprios clientes não querem emagrecer antes com medo de sair da faixa de IMC para operar.

    • Oi Thainá,
      Sim. Sabemos, hoje, que muitas pessoas que fazem a cirurgia, e, se não mudarem seus hábitos alimentares irão ganhar peso novamente.
      Felizmente o papel da nutrição está cada vez mais sendo explorado e reconhecido na área da saúde. Pessoas que conseguem aliar a perda de peso com novos hábitos alimentares saudáveis possuem mais saúde e isso reflete na qualidade de vida da pessoa.

      Abraços!
      Gabriela

  2. essa perda de peso no pré cirurgico se aplica a todos os paciente? quanto tempo antes da cirurgia?

    • Olá Natielli,

      A maioria das equipes multidisciplinares pede aos pacientes manter dieta líquida 24 horas antes das intervenções.

      Em geral, cada serviço determina seu protocolo multidisciplinar e as metas para cada paciente, incluindo profissionais de saúde como nutricionistas, psicólogos, endocrinologistas, cirurgiões, e outros.

      Pesquisadores analisaram o efeito de uma dieta líquida de baixas calorias por 2 semanas antes da cirurgia e encontraram uma diminuição significativa do tamanho do fígado, o que facilitou o processo cirúrgico.

      O acompanhamento nutricional pré-operatório considera como meta a perda do excesso de peso (PEP), que pode ser alcançada com dietas de baixo e muito baixo valor calórico.

      Uma PEP pré-operatória entre 5 a 10% tem sido considerada para melhores resultados pós-operatórios.

      O nutricionista possui ferramentas essenciais para auxiliar os pacientes na perda de peso pré-operatória; por meio de avaliações nutricionais periódicas, as quais determinam o plano dietético, traçam ações imprescindíveis para o acompanhamento da evolução deste paciente, até que ele esteja apto à realização da cirurgia.
      A recomendação para a perda de peso pré-operatória tem sido estudada, pois está relacionada com a redução do tamanho do fígado, a quantidade de gordura visceral, a apnéia obstrutiva do sono, o risco cardiovascular, a inflamação, o risco tromboembolítico e concentrações séricas de glicose.

      Além disso, reduz o risco da operação em pacientes obesos, minimizando a duração da operação e a possibilidade de complicações
      perioperatórias. Há estudos que mostram, ainda, melhores resultados na perda de peso pós-operatória em pacientes que emagreceram antes
      da cirurgia.

      Att,
      Gabriela

Deixe uma resposta