Você não pode visualizar esta videoaula porque ainda não está logado.

0 comentários em “CO1025 – Benefícios da Low Carb

  1. Boa tarde, tenho duas perguntas sobre a estratégia Low carb, a primeira, é que, em pacientes com colecistectomia visando a perda de peso é viável a estratégia low carb com aumento das gorduras? Já que alguns relatam que quando consomem gordura em demasia apresentam diarreia? Outra pergunta, é referente ao suplemento L-carnitina, é recomendável o uso desse suplemento para ajudar no transporte da gordura para mitocôndria, para que essa seja usada como fonte de energia? Ou não faz diferença? Obrigada.

    • Olá Rose,
      A sugestão é trabalhar com dieta hipolipídica, com foco nas gorduras boas. Pode-se testar uma dieta normolipídica e ver como o paciente responde.
      Algumas orientações são necessárias:
      Dividir a gordura entre as refeições; Não ofertar grande quantidade em uma só refeição.
      Dar preferência para carnes magras comopeixe e peito de frango (retirar a pele do frango e gordura aparente da carne bovina coxão duro e patinho – antes do preparo);
      Preparações cozidas e grelhadas;
      Peixes cozidos ou assados: bacalhau, hadoque, linguado, cavalinha, sardinha, atum e
      salmão;
      Sobremesas à base de frutas e leite desnatado, gelatinas, geléia de mocotó, mel;
      Ovo cozido ou pochê (três vezes por semana);
      Alimentação em horários regulares (preferencialmente em quatro refeições);
      Alimentação em ambientes calmos para facilitar a digestão.

      Quanto a L-carnitina, não há estudos que comprovem que sua suplementação irá potencializar a utilização dos
      ácidos graxos como fonte de energia do músculo esquelético, uma vez que já produzimos quantidades suficientes.

      Att,
      Gabriela

    • Olá Rose,

      Quanto tempo faz que o paciente fez a colecistectomia?
      A sugestão é começar como uma dieta hipolipídica, com ênfase nas gorduras mono e poli-insaturadas, e ir aumentando o teor aos poucos para ver como o pciente reage.

      Algumas orientações são importantes:

      Fracionar as refeições e o teor de gorduras, ou seja, distribuir a gordura entre as refeições (pouca gordura em cada refeição).
      Consumo de pouca gordura em cada refeição, pelo menos no primeiro mês, enquanto o organismo se adapta a funcionar sem o reservatório de bile;
      Dar preferência para as carnes magras; Prefira o peito de frango e carnes magras como filé mignon, fraldinha, músculo, patinho;
      Peixes cozidos ou assados: linguado, namorado, dourado, cavalinha, sardinha, atum e salmão;
      Ovo cozido (três vezes por semana);
      Alimentação em ambientes calmos para facilitar a digestão.

      Quanto a L-carnitina, o organismo já produz. Não há estudos que comprovem que a suplementação de L-carnitina irá otimizar a utilização dos ácidos graxos como fonte de energia do músculo esquelético.

      Att,
      Gabriela

  2. *Redução do peso

  3. Boa tarde. Em pacientes diabéticos eutróficos, a estratégia Low Carb, apesar de melhorar a resistência a insulina,contribuindo par ao controle da glicemia , poderá potencializar ainda mais a redução do pelo? O que fazer para controlar esse efeito?

    • Olá Patricia,

      Neste caso, a sugestão é trabalhar com a qualidade da alimentação (alimentos de médio e baixo índice glicêmico e carga glicêmica), trabalhar com uma alimentação rica em fibras solúveis e insolúveis, e restringir levemente o teor de carboidratos da dieta (45 a 50% do total calórico).

      Outra sugestão, também, é verificar o percentual de gordura deste paciente, além dos exames bioquímicos.

      Att,
      Gabriela

Deixe uma resposta