Você não pode visualizar esta videoaula porque ainda não está logado.

13 comentários em “CO1018 – Carga glicêmica

  1. O que fazer quando o arroz 7 grãos causa muita flatulência n paciente? Seria recomendado deixar de molho como no caso das leguminosas?

  2. Olá, o que vocês tem exemplos de lanches para um paciente idoso DM?

  3. Olá, o que vocês tem exemplos de lanches para um paciente idoso diabético?

    • Olá Andréia,

      Sim.

      Sugestões de lanches:

      Oleginosas (castanhas, amêndoas, nozes, pistaches);
      Frutas como abacaxi, maçã, pera, kiwi;
      Iogurte grego ou natural com frutas (maçã ou mamão ou manga) + aveia ou farinha de linhaça;
      Vitaminas de abacate ou banana com aveia;
      Coco natural em pedaços;
      Bolos low carb;
      Panquequinha de aveia com recheio de atum ou queijo com orégano.

      Att,
      Gabriela

  4. Olá, com relação ao leite e a carga glicêmica, isso vale para leite desnatado também? e no caso de diabéticos, o leite vai aumentar a glicose?

    • Olá Andreia,

      Sim, pois a carga glicêmica está relacionada com a quantidade de carboidratos do alimento e o índice glicêmico do mesmo. Os leites contêm carboidratos e podem provocar hiperinsulinemia induzida por dieta, o que estimula o aumento das concentrações de IGF-1. Tanto o leite desnatado como o leite integral, mas não o queijo, têm uma resposta e insulinotrófica de três a seis vezes maior do que o previsto, com base no teor de carboidratos do leite. 78

      Além da resposta hormonal induzida por leite, o leite contém uma magnitude dos hormônios estimulantes do crescimento, incluindo o IGF-1, e as concentrações permanecem altas mesmo após a pasteurização, homogeneização e digestão. O IGF-1 bovino é idêntico ao IGF-1 humano e ambos são capazes de se ligar ao receptor de IGF humano. Curiosamente, a associação é mais forte no leite desnatado, em comparação com o leite rico em gordura, o que implica que a acne é pouco provável que seja influenciada pelo teor de gordura no leite. A proteína do soro de leite é um indutor potente da hiperinsulinemia pós-prandial, enquanto a caseína aumenta as concentrações de IGF-1.

       O IGF-1 está presente no leite comum e no leite produzido em volume aumentado com o uso de somatotropina bovina (BST), também conhecido como hormônio de crescimento bovino recombinante (rBGH). BST / rBGH também aumenta marginalmente a quantidade de IGF-1 no leite.  De fato, Adebamawo et al também sugerem que a ingestão de leite pode estimular o IGF-1 endógeno, 6 para que todas essas relações necessitem de uma investigação mais aprofundada.

      Veja mais informações no link do artigo abaixo:

      http://jandonline.org/article/S2212-2672(12)01923-5/fulltext

      Att,
      Gabriela

  5. Bom dia ,
    com relação as tabelas de baixo índice glicêmico é possível tradução?Podem disponibilizar a tradução?

    Att.Rosangela!

  6. Olá bom dia ,
    os tipos de arroz(negro ,vermelho e etc) como é feito o cozimento ?São encontrados em locais fáceis?

    Att.Rosangela!

    • Olá Rosangela,

      Esses alimentos, geralmente, são encontrados em Casas de Produtos Naturais ou Mercados Públicos. Pode considerar um tempo maior de cozimento, assim como o do arroz integral.

      Att,
      Gabriela

  7. Bom dia ,

    Para o plano alimentar sugerido pele Dra.Ana Paula Pujol o paciente deve ter uma balança para pesar os alimentos?E se o paciente não quiser comprar a balança?Qual estratégia utilizar para adesão do plano alimentar?

    Att.Rosangela!

  8. Nenhum tipo de leite é indicado???

    • Olá Luciene,

      A sugestão é controlar a ingestão do leite.

      Veja:

      Média do IG dos leites intgrais é 27.
      Média do IG dos iogurtes com redução de gordura é 27.
      Média do IG dos iogurtes sem gordura é 24.

      Baixo índice glicêmico:
      ≤ 55

      Embora o leite tenha um índice glicêmico baixo, ele possui o IGF-I bovino e em estudos de intervenção alimentar, altas ingestões de leite aumentam os níveis de IGF-I.

      Os produtos lácteos dão origem a resposta insulinemicas, muito superior ao esperado. Com excepção do queijo que tem uma baixa resposta insulinemica, o leite têm uma resposta elevada da insulina.

      Att,
      Gabriela

  9. Boa noite. A Ana disse que aveia aquecida perde sua função de diminuir a resposta insulinica, no entanto a receita do pão aquece na frigideira. Qual a forma de não perder esta função? Obrigada

    • Olá Bruna,

      Na aula a Ana fala que a aveia é interessante, ela possui um índice glicêmico mais alto, mas possui a beta glucana que auxilia na resposta glicêmica. A sugestão que ela dá é para utilizar a aveia com o farelo de aveia, pois os 2 acabam modulando a resposta glicêmica, numa vitamina, por exemplo. No exemplo das receitas, a aveia em conjunto com o ovo pode ser uma opção válida, mesmo que passe pela cocção.

      Att,
      Gabriela

  10. Boa noite. A Ana citou a pipoca como alimento com alto indice glicêmico, isso ocorre mesmo adicionando azeite para estourar? Tenho paciente que come pipoca todos os dias.

    • Olá Bruna, sim.
      A sugestão é restringir o consumo para 3 x na semana para que a pacinte se adapte a novos alimentos. Pode ser substituído por vitaminas com frutas, frutas com iogurte, dentre outras.

      Att,
      Gabriela

  11. Olá boa tarde, gostaria das receitas de pães que propôs disponibilizar na aula. Como faço para ter acesso?

    • Olá Maiara,
      Segue abaixo as receitas:

      Pão Low carb
      Ingredientes:
      · 3 ovos;
      · 10 colheres de sopa de farinha de oleaginosas*;
      · 6 colheres de sopa de farinha de banana verde;
      · 1 colher de sopa de açúcar de coco
      · 2 colheres de nata;
      · 1/2 xícara de queijo muçarela de búfala ralado;
      · 1 sachê de fermento biológico diluído em 1/2 copo de água morna.
      · Aditivos: 1 colher de sobremesa de maca peruana e 2 colheres de sobremesa
      de albumina sem sabor.

      Modo de preparo:
      1. Adicione na batedeira, primeiro os ovos, depois a nata, depois as farinhas, o
      açúcar, o queijo e por último o fermento hidratado.
      2. Depois coloca na forma para pão e deixa descansar por 1h a 1h30min.
      3. Asse em forno pré-aquecido a 220 graus por 20-25 minutos!
      *Essa farinha pode ser de castanha do pará, castanha de caju, amêndoas, coco.
      Sugestão: castanhas do Pará, de cajú, macadâmias, amêndoas, linhaça dourada (bem
      pouco), gergelim e farinha de coco – triture tudo no mixer para fazer a farinha.

      Porção de 50g:
      · CHO: 5,41g
      · PTN: 11.5g
      · LIP: 6,4g

      Pão Low carb 2 rico em fibras

      Ingredientes úmidos:
      · 4 gemas
      · 2 ovos grandes (6 ovos no total)
      · 2 colheres de sopa de óleo de gergelim (30 ml)
      · 2 colheres de sopa de manteiga ghee derretida (28 g)
      · ½ xícara de água morna (120 ml)

      Ingredientes secos:
      · ⅔ xícara de psyllium em pó (80 g)
      · 1 colher de chá de bicarbonato de sódio
      · ¼ xícara de semente de linhaça (40 g)
      · 1 colher de sopa de sementes de cominho
      · 1 colher de chá de sal
      · 2 colheres de chá de vinagre de maçã
      · ½ xícara de sementes de girassol (70 g)

      Misture as gemas com o óleo de gergelim torrado e manteiga ghee derretida. Despeje
      a água sobre esta mistura de gema de ovo e misture bem.
      Bata as claras até ficar firme, mas não duras. Adicione vinagre de maçã, enquanto vai
      batendo.

      Em uma tigela, misture a linhaça moída, psyllium em pó, bicarbonato de sódio,
      sementes de cominho e sal.

      Usando uma batedeira, adicione a mistura de gema de ovo em uma tigela com os
      ingredientes secos e processe bem.
      Imediatamente depois que você despejar a mistura de gema de ovo, adicionar 1/4 das
      claras batidas.
      Em seguida, adicione as claras de ovos restantes e lentamente misture.
      Se você esperar por muito tempo a massa vai endurecer.
      Adicione as sementes de girassol na massa.
      Coloque a massa na forma de pão e leve ao forno. Asse por cerca de 40 a 60 minutos a
      180 graus
      Deixe esfriar sobre uma bandeja por pelo menos 15-20 minutos antes de cortar.
      Obs: Utilize papel manteiga na forma.
      O óleo de gergelim pode ser substituído por azeite de oliva e a manteiga ghee por
      manteiga convencional.
      Prefira ovos orgânicos e coloniais

      Panqueca low carb
      Ingredientes:
      · 1 ovo;
      · 1 colher de sopa de farelo de aveia;
      · 1 colher de sopa de cottage;
      · 1 tomate seco;
      · Orégano à gosto.
      Modo de preparo:
      1. Misture todos os ingredientes e leve à frigideira antiaderente.
      Porção de 100g (1 unidade):
      · CHO: 7,12g
      · PTN: 12,58g
      · LIP: 8,31g

      Pão Low carb 3
      Ingredientes:
      · 1 ovo;
      · 1 colher (sopa) de iogurte natural;
      · 1 colher (sopa) de farelo de aveia;
      · 1 colher de chá de fermento.
      Modo de preparo:
      1. Leve ao micro-ondas por 2 minutos.
      2. Aqueça na frigideira para deixar dourado
      3. Recheie com cottage, frango desfiado, atum, carne moída. Opcional: tomate
      seco, ervas, cebola, tomate, palmito e aspargos se preferir.
      Porção de 85g = 1 unidade = receita inteira
      · CHO: 6,53g
      · PTN: 10,54g
      · LIP: 6,73g

      Para saber mais sobre a estratégia Low Carb veja o curso:
      https://www2.institutoanapaulapujol.com.br/produto/curso-online-estrategia-low-carb/

      Vale muito a pena 😉

      Att,
      Gabriela

Deixe uma resposta